Arquivos Mensais: março 2012

Orações para combater a magia

Magia realmente existe? É possível uma pessoa interferir na vida da outra por este intermédio?

Antes é preciso tentar definir o que é magia. Segundo o Dicionário Aurélio, magia é uma arte tida como capaz de produzir, por meio de certas práticas ocultas, efeitos que contrariam as leis naturais. Seus sinônimos são encantamento e feitiço.

Qualquer místico ou ocultista sabe, entretanto, que não é possível contrariar as leis naturais, portanto, uma definição mais adequada é que a magia é produzir efeitos extraordinários através da utilização das leis naturais. Assim, mágica e magia se tornam intercambiáveis.

No caso da mágica, ela deixa de ser fantástica quando conhecemos o truque por trás de sua execução. O mesmo ocorre com a magia, que deixa de ser extraordinária.

Portanto, não é preciso temê-la ou achar que é bobagem. Magia existe sim e, na medida em que há pessoas mal intencionadas torna-se um instrumento disponível a quem se propuser a empregar as leis naturais para este fim. É a intenção do operador que dirige a magia, uma vez que não existe magia “negra” ou “branca”.

Porém, a benção apostólica que ocorre ao final do culto ou da missa é também um ato de magia, desta vez, ampla e indiscutivelmente benéfica a todos os presentes

Os caminhos da magia 

A magia segue os caminhos que lhe foram indicados. Para o bem, há anjos para cumprirem o seu papel. O mal emprega outra categoria de anjos para alcançar o seu destino.

A tecnologia proporciona resultados extraordinariamente “mágicos”, principalmente se seus princípios são desconhecidos.

Você já ouviu falar da nanotecnologia? Uma de suas aplicações é um tal de Montador Universal. Trata-se de um dispositivo capaz de construir átomo a átomo qualquer máquina concebida pela mente humana, seguindo apenas as instruções de um programador. Para realizar a sua tarefa, emprega energia e matéria ordenada, que são os mesmos requisitos para uma operação mágica.

Tudo no Universo é vibração e, aprendemos na Física Clássica que energia e matéria são intercambiáveis. Sem grandes complicações, vibração é energia em movimento. Som e luz são vibrações em frequências diferenciadas.

Pode ser que você esteja com um “trabalho encomendado”. Aí você recorre ao pai de santo ou ao pastor daquela igreja Pentescostal. O primeiro lhe cobra uma fortuna para tirar o “trabalho” e nada é garantido. O segundo lhe indicará para entrar para a Igreja dele. Um padre não fará muito diferente, embora tenha outros recursos à disposição e, se for o caso for muito grave, há toda uma burocracia a ser seguida, que irá parar no Bispo.

O fato é que a “energia” empregada para qualquer ato mágico, seja do bem como do mal, provém do Espírito Santo, a 3ª pessoa da Trindade. Ela é uma fonte de energia vibratória, mas não é a energia por meio da qual a magia opera, uma vez que necessita de anjos ou demônios, conforme o caso.

Assim, o que você precisa, é da intercessão de anjos apropriados e da força do Espírito Santo.

Abaixo, segue uma sequência de orações muito útil para esses casos:

Abertura: Sinal da Cruz, Pai Nosso, Ave Maria, Glória, Credo de Nicéia.

Invocação ao Espírito Santo: Vinde Espírito Criador, Ladainha do Espírito Santo.

São Miguel Arcanjo: Ladainha de São Miguel Arcanjo.

Combate Espiritual: Oração de São Bento, Oração em tempo de Combate Espiritual.

Finalização: Glória, Credo de Nicéia.

Anúncios

Homo orans

Você sabe orar?

Os místicos se preocupam em aprender a meditar mas se esquecem deste procedimento simples, básico, essencial e fundamental que é a oração. Numa inspiração súbita, partem em busca de aprender a orar e meditam. Mas seu problema é ficarem presos às teorias, esquecendo-se que a oração é um processo que dispensa o intelecto.

Mas o que é oração? Acima de tudo, é um encontro entre Deus e Homem.

A oração é totalmente relacional. Deus nos chama através de seu Filho, Jesus. A oração, porém, é obra do Espírito Santo, que precisa se instalar e preencher o ser humano para que a relação/comunicação possa se dar plenamente. Uma vida de oração significa estar habitual e constantemente na presença de Deus por intermédio de seu Filho.

Parece simples e é.

Infelizmente, muitas das orações são pedidos ou intercessões, como se Deus fosse uma espécie de hipermercado. Poucos se recordam que ele já nos cobriu de bênçãos, inclusive enviando seu Filho para nos redimir. Deus há muito já nos chamou, mas nem todos O escutam.

A oração é primariamente obra do Espírito Santo. Como ação, começa em Deus, age na mente e no coração do Homem e termina novamente em Deus. Em outras palavras, a oração é um mistério da graça.

A oração supõe um esforço, uma vez que se trata de um combate contra Saitan e seus seguidores (que existem para isso mesmo).

Uma vez que a chave é permitir que o Espírito Santo possa se instalar, é preciso preparar o “templo” adequadamente, com alicerces sólidos e com uma arquitetura adequada. Jesus ensinou que é preciso primeiro fugir das perturbações, apaziguar o espírito e então se aquietar, para que o Espírito Santo possa ocupar o seu lugar como deve.

O primeiro passo é o centramento, tornar-se absolutamente autoconsciente ao mesmo tempo que consciente da majestade de Sua Obra. Esta é a etapa que consome mais tempo em razão dos múltiplos obstáculos que vão surgindo para distrair a atenção.

Uma vez alcançado, é preciso perseguir a leveza de uma flor, com propósito e direção, que cresce em direção ao sol, fonte de sua existência. A flor o faz com todas as suas forças, pois sabe que desta atitude depende a sua vida.

Há dois sentidos opostos que devem ser conjugados nesta etapa: a eternidade da Criação e a fugacidade do que é por ela gerada. São dois extremos de tempo que coexistem no espaço.

Então é preciso apreender a unidade. Uma gota de chuva se entregando docilmente ao oceano, ambas feitas da mesma essência: água. Com o oceano, aprende-se ainda que a superfície pode até ser cheia de ondas, mas abaixo, nas profundezas, é tranquilo e cheio de vida. As ondas e a maré ensinam ainda sobre ritmo, inspirar e expirar, sobre o Pneuma de Deus.

Se chegou até aqui, deverá então aprender com os pássaros. Orar é cantar a felicidade da presença de Deus. Este tipo de canto só surge se você estiver feliz (talvez deixando vir à superfície a perfume da flor).

Kyrie Eleison

Um dos significados desta invocação é “Senhor, envia teu Espírito”.

Preenchido do Espírito Santo, é hora da ação (or+ação). É quando o eu morre, uma vez que tudo pertence a Deus. E a partir de então, através da fé Àquele que transcende o Universo, o Homem se torna um intercessor da salvação de todos os seres e de toda a Criação.

Homo orans: o ser humano que ora, se comunica com Deus através de seu Filho através dos “canais de comunicação” do Espírito Santo e intercede pela Criação.

Obras consultadas:
  • BECKHÄUSER, ALBERTO. Liturgia das Horas: Teologia e Espiritualidade.  Petrópolis, Vozes, 2010.
  • GRIESE, GERMAN SÁNCHEZ; GARCIA, MARCELA LOMBARDI; FERNÁNDEZ, JUAN PABLO LEDESMA. A oração do coração: Ao encontro do amor. São Paulo, Paulinas, 2011.
  • LELOUP, JEAN-YVES. Escritos sobre o Hesicasmo: Uma tradição contemporânea esquecida. Petrópolis, Vozes, 2003.